12/03/07

29/09/2006 finais de dia com sabor a fim I

"Chegou a casa. Deixou numa cadeira as chaves e as coisas do dia que acabava. Lavou lentamente as mãos com a água fria que saía da torneira. Lavou a face também. Deixou-se ficar um pouco em frente ao espelho. As lágrimas correram-lhe pelo rosto sem chegar a saber porquê. Secou as mão e o rosto. Sentou-se no sofá e adormeceu. Sonhou que estava feliz e que não estava só. Acordou no dia seguinte, já na cama. Levantou-se e olhou a janela. Chovia. Fechou os olhos e sonhou que dormia e que sonhava que era feliz."

1 comentário:

bell disse...

Talvez não acorde.