23/12/08

não é bem uma carta...

Nunca te perguntei certas coisas. Nem sei mesmo se o farei agora, não te quero magoar. Seria sempre de forma não intencional mas, ainda assim, não quero correr o risco. Já é suficientemente penosa a ideia de que, em breve, mais depressa do que todos pensamos, estaremos todos, de uma forma ou de outra, impedidos de nos abraçarmos e de dizermos quão importantes fomos uns para os outros. Por isso, não te quero perguntar por que razão te fechavas no quarto e, pela mesma fresta que me deixava entrever a hera do lado de lá da janela, no jardim do vizinho, te via com uma almofada por sobre a cabeça, o corpo de bruços, prostrado. Não te pergunto também porque, fechada a porta, gemias e gritavas contra uma qualquer dilacerante dor que nunca soube ser do corpo ou da alma mas tão funda era que ainda hoje me dói o ter que esperar que passasse e não perceber a assumida impotência para te libertar.
Sabes que não te pergunto as razões de tudo isso, se é que as conheceste alguma vez, porque também eu já me abriguei debaixo de uma almofada parecida e, de bruços sobre a cama, já gritei do mais fundo de mim sem saber se era do corpo, da alma ou de ambos o que me rasgava a vida, ali. E também eu já li nos olhos dos que me espreitam pela fresta da porta essa mesma impotência, essa espera que para sempre dialogará connosco. Também tu tiveste a tua fresta por onde espreitar e será esse o nosso cordão umbilical, aquele que, se calhar, nunca cortaremos.
Há outras coisas que nunca te perguntei. Iremos falando, porque ainda temos tempo, não sabemos quanto, receio sempre que pouco...

8 comentários:

hfm disse...

pouco mas pode estar cheio de afectos.

Um bom Natal e um abraço.

MySelf disse...

nunca é tarde...
Feliz Natal, um beijo

Luísa disse...

feliz natal***

JPD disse...

Feliz Natal!
Um abraço

Lídia disse...

Votos de um Natal Muito Feliz.

Abraço

Lyra disse...

Venho desejar um Feliz Natal, cheiínho de prendinhas e um Excelente 2009, replecto de carinho, boa disposição e sucesso!

Beijinhos de Boas Festas

Lyra

;O))))))

Lana disse...

olá Baudolino,
pouco será o tempo mas muito será sempre o que terá a dizer, por isso, de qualquer das formas que existem, da alma, do fundo do coração, através da escrita, ou de outra qualquer forma o importante é dizer, sair daí de dentro desse ser tão profundo e que tão profundamente sente, dizer sem dó nem piedade, nem vergonha, nem receio, dizer e ir dizendo sempre com essa força que o move maas que por vezes, permita-me adivinhar, não sabe de onde vem...
Feliz Natal!
Obg por tudo!
um sorriso mto mto luminoso,
Lana

Vieira Calado disse...

Passei para ler

e

deixar

um abraço