01/08/09

Relapso e ingrato para com este espaço, no qual venho, de vez em quando, falar sozinho e com alguns amigos que, na quase totalidade, não conheço pessoalmente, assinalo discretamente o facto de ter aberto 'hostilidades' no dia 27 de Julho de 2006. Vai durando, pela preguiçosa cadência dos textos, pela necessidade de alimentar o meu indisfarçável narcisismo e pelo respeito por aqueles que, generosos, continuam a passar por aqui, tolerando estes exercícios pretensiosos.
Um dia, juntar-nos-emos pessoalmente, espero eu. Para já, com o dramatismo excessivo tantas vezes gravado nas letras que insisto em juntar, (e como tantas vezes se diz nos filmes) teremos sempre estes lugares, escalas nas viagens, momentos em que nos vamos ocultando e dando a conhecer. Fiel ao que escrevia há três anos atrás, teremos sempre as palavras.

1 comentário:

Luísa disse...

sim, teremos sempre as palavras.
parabéns por três anos em que as escreve tão belas*