07/04/07

finais de dia com sabor a fim II

Deitou-se de costas a olhar o branco do tecto ou o azul do céu, ou o cinzento da água pesada por chover. Fechou os olhos e escreveu: Se estivesse numa guerra qualquer, tenho a certeza que me ocorreria oferecer-te flores e beijos. Lembrar-te-ia todos os dias como um lugar por detrás do calor do sol, abrigado dos ventos do furacão. Falaria contigo como se estivesses ali, olhos nos olhos e mão na mão. Dir-te-ia coisas, muitas sem sentido. Faria todas as promessas possíveis. Afagar-te-ia o cabelo como se fosse a última vez, antes da guerra.

8 comentários:

david santos disse...

Olá!
Vim cá para te felicitar pelo teu trabalho e desejar uam Páscoa igual à de toda a humanidade: feliz.

jguerra disse...

Olá Baudolino. Tenho saudades das tuas visitas e confesso que tb tinha dos teus textos.
Aqui vim ler então o que já estava e as novidades. E que novidades.
Belo texto, fabulosa declaração.
Lindas palavras que aconchegam.
Um abraço

Lídia Lopes disse...

Olá,
Vim cá retribuir a sua visita e vou voltar mais vezes para ler mais.
Muitos parabéns pelo seu blog.

belinha disse...

Olá!Obrigada pela visita!Vejo que é um blog ainda novo!Benvindo á blogsofera!Que fiques activo por longos anos, eu nunca esperei chegar ao meio ano!Mas cheguei...

Lana disse...

Olá olá!
que lindo sentimento esse de fim de dia .
um pouco triste talvez pois parece que ainda não chegou a dizer nada e ficou no "se...".
Baudolino ... siga em frente se for esse o caso ... diga de viva voz e não deixe o "ocaso" chegar chegar um dia de forma inesperada e já não haver amanhã!
espero-o no meu canto 1 envio-lhe com carinho 1 sorriso mto luminoso e saudades.
Lana

Blas Torillo disse...

La mirada en la mirada, las manos en las manos.

Y ser como un lugar detrás del calor de sol.

Amigo. Me gusta mucho cómo escribes.

Un abrazo.

Cusco disse...

Gostei desta reflexão! E como isto tudo, todos os dias é uma pequena guerra então faz isso! Espalha por esta enorme blogosfera as tuas flores e os teus beijos!
Um abraço e até breve!
SE DEUS QUISER

filipelamas disse...

Pena é que só em situações mais ou menos desesperadas nos lembremos destes pensamentos.