21/07/07

Guarda-me um segredo,
Ainda que ele seja apenas um qualquer eco de mim,
Ainda que não to tenha ainda confessado.
Guarda-me aquele segredo
Que te parecer ter mais de mim lá dentro,
Mais amargura, mais dor,
Mais sorriso, mais cor.
Guarda-mo e nem me digas nada acerca disso.
Deixa que eu perceba a cumplicidade,
Que sinta que me possuis.
Deixa que o jogo se vá revelando.
Guarda-me um segredo,
Ainda que já ambos saibamos de tudo,
Como se brincássemos,
Ingenuamente,
A um qualquer jogo de escondidas,
Cumplice e amorosamente viciado.
A.

9 comentários:

jguerra disse...

Meu caro Baudolino. Já li textos belos, seus claro. Este ultrapassa as medidas do que esperava. É belo, toca-me poderia ter sido eu a escrevê-lo porque sinto exactamente o mesmo. Não não é meu alter-ego a escrever o seu blog, mas tanta coisa me prende nele!
Um abraço.

triliti star disse...

Aqui cheguei por acaso.
Guardo o teu segredo na palma da mão e,
punho cerrado,
vou decepá-la e deitar ao mar.
E fica guardado

un dress disse...

...às vezes...deliciosamente viciado.

como quem saboreia devagar...:)




beijO

blue disse...

obrigada, baudolino.
:)

Blas Torillo disse...

Guárdame un secreto...

¿A cuántas personas, amigos, amores habremos pedido algo tan simple y tan difícil a la vez?

Guárdame un secreto que la vida nos va en ello.

Guárdame un secreto que es el secreto de mi vida.

Esto lo he dicho antes, quizá a la persona a la que no debía.

Pero, ¿que le vamos a hacer querido Bau, si la vida es así?

Un abrazo fuerte.

Gracias por ir.

Subterranian \ Ultravioleta disse...

estará assim tão viciado?

gasolina disse...

Belo verbo aqui encontro.
Seja na prosa, seja na poesia.

Grata pela tua visita que me fez encontrar o caminho até ti.

Fica bem.

jguerra disse...

Como diria Titi... "Eu vi eu vi" (estou a pensar LOL... ainda em choque) Private jock!

CNS disse...

Quase-musica...Belo.