24/12/09

E vêm os magos. Magos porque conseguem ir além do tangível, porque conseguem ler estrelas e presságios tão bem como respiram. E seguem a estrela. E, à medida que se aproximam, ganham distância e lucidez. E, quando oferecem o ouro, o incenso e a mirra, já não o fazem sôfregos de celebrar, ébrios de estar na presença do inefável. Já podem, então, saborear a candura e o alcance do momento.
Faz-me falta seguir o trilho dos magos, sejam eles reis de algo ou de coisa nenhuma. Faz-me falta saber esperar. Não será grande drama que não se tenha a vida toda para tudo fazer.
Peça a peça, faço um presépio, no sortilégio de saber que hoje tudo pode recomeçar, sempre.
E farei um desenho, com carvão negro sobre o papel branco. E nele verei as minhas cores.
Feliz Natal.

4 comentários:

Graça B. disse...

E que nunca percamos essa capacidade de desenhar com carvão negro sobre o papel branco e nele consigamos ver as cores que nos alegram as horas.

Votos de um Natal mágico e um Ano Novo com alegrias e boa disposição.

Claudia Sousa Dias disse...

Lindíssimo texto. Todos os dias são bons para recomeçar..


Um grande beijinho e um feliz Natal para ti.


Cláudia

x disse...

feliz natal, adorámos que passasses pela nossa «casa» e desejamos festas felizes para ti e para a tua família. e palavras lindas como estas para o novo ano :).

Graça Pires disse...

Um belíssimo texto!
Que o seu ano de 2010 seja um Ano muito Bom.
Beijos.